Quais os cuidados que devemos tomar com as piscinas nos condomínios?

Com a chegada das altas temperaturas do verão as piscinas se tornam muito mais frequentadas do que nas outras estações do ano. E com o aumento desse fluxo de banhistas, os cuidados precisam ser maiores, pois em decorrência das altas temperaturas, os fungos, algas e bactérias podem se desenvolver com mais facilidade. Consequentemente, a limpeza da piscina deve ser mais frequente que o normal. Separamos algumas dicas de como realizar esses cuidados com as piscinas em condomínios. Confira!

 

Mantenha a piscina sempre limpa

 

Em piscinas coletivas, como as em questão o controle do cloro precisa ser bem rigoroso, pois é ele que mantém a piscina com a água transparente e pode ser um grande aliado no combate a transmissão de doenças, tendo em vista que muitas bactérias são eliminadas por ele. Mas, tenha atenção a quantidade usada, cloro em excesso pode ser extremamente desconfortável para os olhos, gerando irritação. Além de outros problemas como a danificação da estrutura capilar dos banhistas.

 

A filtragem, necessariamente precisa ser feita, tendo em vista a quantidade de pessoas que a frequentam durante o dia. Um recurso bem eficiente é o filtro de areia que pode ser muito eficaz. Uma quantidade de areia é depositada no filtro e lá é realizada a filtragem, mas devemos ficar sempre atentos a validade do produto, pois não é definitivo, ele precisa ser trocado de tempo em tempo.

 

O controle do ph da água e da alcalinidade também são fundamentais, tendo em vista que o alto nível de ph pode gerar irritações na pele e outros problemas e o baixo nível aumenta a probabilidade de corrosão na piscina e em seus equipamentos.

 

A aplicação de alguns produtos químicos também se torna muito importante durante esse período. O uso de algicidas e produtos para baixar a alcalinidade são os mais comuns.

 

Como podemos perceber , manter uma piscina com água transparente e limpa pode ser muito trabalhoso. Por isso, a maior parte dos condomínios contratam empresas especializadas. Já outros, com piscinas menores, preferem designar essas funções para seus funcionários. De acordo com a legislação, não existe nada que impeça que o próprio condomínio de efetuar esse procedimento. No entanto, a vigilância sanitária, de acordo com a  Resolução nº 0003/2001, estabelece que todo local que tenha piscina de uso coletivo se torna obrigado a possuir um alvará de sanitário e profissional da área química como responsável técnico.

 

 

Com essas dicas, esperamos tornar essa tarefa tão complexa um pouco mais fácil, e que a piscina do seu condomínio seja aproveitada de forma tranquila e segura por todos.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lumen Administradora

A Lumen Administradora considera o cliente em primeiro lugar e, em todas as suas atitudes, prima pelo bom atendimento e pela preservação dos valores e princípios que sempre orientaram sua trajetória de crescimento.