Impostos: Entenda sobre o IPTU

O início do ano não é apenas sinônimo de férias, é época também de muitos pagamentos. O famoso IPTU, sigla para Imposto Predial e Territorial Urbano, é um imposto brasileiro cobrado das pessoas que possuem uma propriedade imobiliária urbana, como um apartamento, sala comercial, casa ou outro tipo de imóvel dentro de uma região urbanizada. 

 

Separamos algumas curiosidades para você entender mais sobre o IPTU:

-É um imposto municipal. Isso significa que os municípios são responsáveis  tanto pela sua arrecadação quanto pela destinação do valor arrecadado. O imposto não está vinculado a nenhuma área específica, e pode ser aplicado em qualquer necessidade financeira da cidade. 

-O IPTU é uma das principais fontes de renda dos municípios brasileiros, juntamente com o ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza)

-A cobrança do IPTU é realizada no início de cada ano.

-O pagamento do IPTU é realizado através de uma guia individual, fornecida pelas prefeituras de cada cidade, em formato físico ou digital.

 

 Como o IPTU é calculado?

De acordo com o site Mais Retorno, a base de cálculo principal de IPTU (e comum a todos os municípios) é pelo valor venal. É chamado de valor venal a estimativa realizada pelo poder público sobre o valor de um determinado bem. Quando aplicado aos imóveis, é definido por alguns dos seguintes parâmetros:

-Área construída: caso a sua casa tenha 1000m2 de área construída contra um terreno de mais de 5000m2, por exemplo, o primeiro número é o que será mais relevante;

-Localização: imóveis localizados em regiões privilegiadas da cidade em infraestrutura e comércio, por exemplo, são considerados mais valorizados do que aqueles que se encontram em bairros periféricos;

-Idade do imóvel: imóveis mais antigos são considerados menos valorizados do que os imóveis mais novos, por conta do conjunto de fatores que podem levar a sua depreciação.

Evite ao máximo não realizar o pagamento do IPTU, pois quando o contribuinte não efetua o pagamento, a quantia especificada é adicionada ao valor da dívida ativa do cidadão com o município. Se o pagamento não é realizado, o proprietário pode enfrentar situações como ter seus bens confiscados pelo município.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lumen Administradora

A Lumen Administradora considera o cliente em primeiro lugar e, em todas as suas atitudes, prima pelo bom atendimento e pela preservação dos valores e princípios que sempre orientaram sua trajetória de crescimento.