Condomínio-clube: descubra quais são suas vantagens e desvantagens

Com a correria do dia a dia, é cada vez mais comum as pessoas procurarem por lugares que ofereçam mais praticidade, conforto e segurança.

Para satisfazer as necessidades de quem busca por um espaço completo, surgiram os conjuntos residenciais com estrutura de clube, conhecidos como condomínios-clube.

O objetivo do condomínio-clube é oferecer infraestrutura, serviços e itens de lazer para que seus moradores praticamente não precisem se deslocar a outros locais da cidade para se divertir ou se exercitar.

Normalmente esses lugares possuem diversos tipos de instalações planejadas para atender às necessidades dos condôminos e, de modo geral, contam com: piscina, quadra esportiva, academia, sauna, varandas gourmet, churrasqueira coletiva, brinquedoteca e playground, salão de jogos e espaço office.

No entanto, apesar das facilidades de viver em um condomínio-clube, quanto maior o tamanho do condomínio, maior será o trabalho dos síndicos e gestores para administrar a manutenção, a conservação e a boa convivência entre os moradores.

Vantagens

Viver em um condomínio-clube tem diversos pontos positivos. Vamos conhecer alguns deles:

Conforto e segurança

A estrutura de um condomínio-clube faz com que o morador tenha várias opções de lazer e bem-estar, não sendo necessário sair do condomínio. Este conceito é perfeito para cidades grandes onde o trânsito desanima qualquer um na hora de cumprir grandes distâncias.

Não precisar se deslocar e ter todas as necessidades atendidas em um único lugar contribui para a segurança e a comodidade, além de otimizar o tempo, fazendo com que o morador possa dedicar um número maior de horas em outras atividades.

Além disso, condomínios-clube possuem sistemas de segurança próprios e mais avançados, permitindo que os moradores transitem de casa para as áreas de lazer com tranquilidade.

Valorização do imóvel

Para construir um condomínio-clube, as construtoras costumam escolher áreas e bairros valorizados.

Isso garante aos compradores um ótimo retorno. Além disso, as amplas estruturas de lazer também podem influenciar bastante no aumento do valor desses imóveis no mercado, visto que, atualmente, há um interesse cada vez maior das pessoas por locais práticos e completos.

Economia

Morar em um local onde não existe a necessidade de deslocamento para lazer e outras atividades faz com que um dia no condomínio seja muito mais divertido e interessante do que muitos passeios, fazendo com que a família acabe economizando.

Além disso, esse tipo de empreendimento possui em média 600 ou 700 apartamentos e os valores de manutenção das estruturas de lazer acabam sendo divididos entre todos os moradores. Isso gera uma taxa condominial mais baixa, permitindo que os moradores contratem, por exemplo, um personal trainer ou um professor de natação sem pesar muito no bolso.

Lazer e convívio social para crianças

Devido à segurança e a variedade de opções de lazer disponíveis em um condomínio-clube, as crianças têm a chance de brincar e realizar todas as atividades necessárias para um desenvolvimento motor pleno, fazendo desses empreendimentos o local ideal para se viver.

Além disso, brincar nos parques infantis e na brinquedoteca, por exemplo, dará aos pequenos acesso a brinquedos desafiadores e a oportunidade de conviver com outras crianças, o que é fundamental para a socialização.

Socialização

Nem só as crianças têm a oportunidade de conhecer pessoas novas ao viver em condomínios-clube. Isso acontece também entre os adultos, visto que os espaços comuns do local reúnem as pessoas, permitindo que vizinhos se conheçam e interajam entre si.

Por exemplo, a realização de um churrasco em conjunto, encontrar outras pessoas na academia, jogar futebol com outros moradores, entre várias outras possibilidades que facilitam o convívio e a amizade entre os condôminos.

Manutenção

Morar em casa requer cuidados específicos para sua manutenção e tudo isso deverá ser resolvido por quem vive no local. Em caso de piscinas e jardins, por exemplo, caberá ao morador realizar os serviços necessários para que esses ambientes estejam sempre em ordem.

Já em um condomínio-clube, além de ter várias opções de lazer, o morador não precisará se preocupar com detalhes de manutenção, pois a própria administradora do local contratará funcionários para cuidar de todos os detalhes e ainda dividirá os custos dos serviços entre os condôminos.

Família e amigos

Quem não gosta de receber familiares e amigos em casa, não é mesmo? Viver em um condomínio-clube é ter a estrutura necessária para oferecer uma ótima estadia às pessoas queridas.

Além da varanda gourmet presente no próprio apartamento, o morador poderá utilizar os espaços coletivos como churrasqueira e salão de festas para receber suas visitas, desde que a convenção do condomínio permita o uso dessas instalações por terceiros.

Desvantagens

Infelizmente, assim como todas as coisas, um condomínio-clube também possui lados negativos. Entre eles:

Falta de privacidade

Essa é a desvantagem mais óbvia de um condomínio-clube. Isso se deve ao fato de o local ser tão grande e ter tantos moradores que a chance de não encontrar um vizinho no percurso da garagem até o apartamento é quase nula.

Além disso, como os espaços são reduzidos devido à criação das áreas comuns, os apartamentos ficam muito próximos e, em caso de casas, estas algumas vezes não possuem nem mesmo muros.

Riscos de má administração

Por ser um local grande e com várias áreas comuns, um condomínio-clube requer uma boa administração ou suas melhores vantagens podem ir por água abaixo.

A má gerência por parte da equipe de administração eleita, ou seja, síndico, subsíndico e conselho, é um risco muito grande e, em muitos casos, devido à falta de cuidados e manutenção das áreas de lazer, entretenimento e convivência, muitos patrimônios chegam a ser desvalorizados.

Veículos em excesso

Por ter muitos moradores, o número de veículos em condomínios-clube também é bem maior se comparado a condomínios normais. Em muitos casos é difícil sair da garagem de forma organizada e podem acontecer congestionamentos, principalmente em horários de pico.

Apartamentos reduzidos

Devido aos tamanhos das áreas comuns, os apartamentos acabam sendo menores e, para compensar a redução das unidades, algumas empreendedoras vendem a área comum do condomínio como se fosse uma extensão da área privada.

Alguns compradores, no entanto, se encantam tanto com as áreas comuns do condomínio que esquecem de pensar no tamanho do apartamento, acabando por morar em um lugar incompatível com o tamanho da família.

Condomínio se torna um espaço público

Apesar de ser um lugar com ótima estrutura para trazer amigos e familiares, muitos moradores esquecem que o condomínio é um local residencial e acabam transformando-o em um verdadeiro clube.

Por isso, é fundamental que o condomínio tenha regras impostas em sua convenção com relação aos visitantes ou o morador poderá ter a sensação de que sua casa virou um verdadeiro hotel ou parque de diversões.

Sabemos que vantagens e desvantagens existem em todos os lugares, mas para você vale a pena morar em um condomínio-clube? Conte a sua opinião nos comentários!

 

Fonte: Condo Brasil

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lumen Administradora

A Lumen Administradora considera o cliente em primeiro lugar e, em todas as suas atitudes, prima pelo bom atendimento e pela preservação dos valores e princípios que sempre orientaram sua trajetória de crescimento.